E Vamo q Vamo!!

dezembro 31, 2009

Para os que ainda não sabem, a aventura continua aqui:

blogdoclayton.wordpress.com

Não perca tempo! Adicione aos seus favoritos agora mesmo!

E Vamo q Vamo!


Chegou o Tempo da Graça!

junho 28, 2009

WF6N1084

MUITO FELIZ!!

http://www.gracamusic.com.br/sitenovo/noticia_completa.php?id=245

http://www.lagoinha.com/engine.php?pag=art&sec=16&cat=178&art=14649

http://www.jornalalobrasilia.com.br/blogs/?IdBlog=11&IdPost=949

http://mukamatrix-cd.blogspot.com/2009/06/discopraise-de-gravadora-nova.html

http://escrevendodetudo.blogspot.com/2009/06/as-contratacoes-continuam-discopraise-e.html

http://www.portal.sarabrasilfm.com/index.php?option=com_content&view=article&id=31:disco-praise-na-graca-music&catid=14:noticias&Itemid=12

OBRIGADO JESUS!!


Lost In a Moment – Tokyo

junho 23, 2009

Em Tokyo são comuns os restaurantes de sushi usarem um sistema onde o prato passa na sua frente em uma esteira, você pega o que quer e ao final paga o que consumiu.

Alguem teve a idéia de colocar a câmera na esteira, no lugar do prato, e filmar a reação das pessoas deste ponto de vista ao passar por elas.

Com uma trilha sonora fantástica o video é simplesmente Hipnotizante.

Confira:

Via Hiro Kozaka


Siga-me

junho 18, 2009

twitter_fail_whale_bigger

Admito que já faz um tempo ando meio sumido daqui.

Ultimamente tenho explorado as possibilidades do Twitter.

E como são incriveis.

Se aqui tô paradão lá no Twitter a coisa tá quente..rsrs

Siga-me: @ClaytonOlee

Ps. Em breve novidades por aqui também.

Até Moçada!


Crescer Dói

abril 6, 2009

cao_ressaca

 

Quando a vida inteira se resume a apenas 9 meses poucas coisas são tão doloridas quanto o nascimento dos primeiros dentes. As gengivas banguelas da Luísa estão feridas por pequenas pontinhas brancas, sinais da dentição que chega. Os reflexos imediatos são febre e mal-estar.

Crescer Dói

No entanto os resultados são dentes fortes para sentir novos sabores.

Também nós em algum ponto da existência vamos vivenciar o paradoxo de sentir dor para alcançar a alegria.

Esperar 18 anos para se obter carteira de motorista dói. Estudar até a formatura na faculdade dói. Gerar e dar a luz a um ser humano também dói. Só suportamos estas agonias por saber que após o sofrimento vem o prazer de dirigir, o orgulho de uma profissão e a aventura da maternidade.

Imagine então como seria se recebêssemos as ofensas, decepções e feridas como oportunidade de crescimento? Sentir dor e não usá-la para crescer é perda de tempo e vida.

Transformar males num motor de maturidade é revolucionário. Por isso tenha a serenidade de aceitar que dores no caminho são inevitáveis.

No entanto converta cada sofrimento da alma num degrau de sabedoria.

Afinal se soubesse falar Luísa diria: Crescer dói, mas crescer é sempre melhor que tomar apenas leite pelo resto da vida.

Pense Nisso…


Fraldas Sujas

abril 3, 2009

 

 

fralda2

 

Quando ainda usava fraldas a Julia tinha um hábito curioso.

Escondia-se atrás das cortinas para fazer “caquinha”. Depois tentava disfarçar e não deixava trocar suas fraldas.

– “Tô com vegonha”.

Como adultos quantas vezes agimos da mesma forma?

Sujamos nossas vidas e depois nos escondemos do Pai por estarmos mal cheirosos. A vergonha e o remorso nos impedindo de entender que o que mais aflige o Pai não são as sujeiras em si, mas a situação de permanecermos imundos.  

Foi assim no Éden, foi assim com a Julia, é assim o tempo todo.

Portanto permita que O Pai troque suas fraldas espirituais. Sabendo que em algumas áreas você vai se sujar mais de uma vez. Mas se prosseguir apreendendo com a simplicidade de um coração infantil, vai crescer, amadurecer e não precisar de fraldas nunca mais.

Pense nisso…

 

 


Sobre Hidrantes Amarelos

abril 2, 2009

 

hidrante-amarelo

 

 

Eu moro no Oeste. Mais precisamente no centro-oeste do Brasil. E aqui nosso chão é rubro. Quer dizer o solo do cerrado tem muitas cores. Entretanto o vermelho se destaca pela fartura com que tinge nossa terra. Qual o resultado pratico disso?

Hidrantes amarelos.

Brasília é a única cidade do mundo que tem hidrantes desta cor. Por um motivo simples. Numa cidade de solo vermelho é mais fácil identificar um hidrante amarelo nos momentos de emergência.

Os fundadores da capital tinham essa preocupação. Temiam que durante um incêndio o vermelho (que a maioria dos hidrantes ao redor do mundo tem) confundisse os olhos dos bombeiros. Por isso optaram pelo amarelo, que mesmo diante das chamas continua a se apresentar vibrante e chamativo, facilitando o socorro nos momentos de aflição. Hidrantes são assim. Sinais de onde existe água disponível para os momentos difíceis. Sejam para apagar queimadas ou aplacarem secas, lá estão eles. Sempre rimando com nosso Hino Nacional “Firmes e impávidos colossos”.

Não sei muito sobre o que existia na Palestina de Cristo. Entretanto tenho certeza que os hidrantes ainda não haviam sido inventados. O que não impediu Jesus de descrevê-los para uma moça estrangeira.

“… porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água a jorrar para a vida eterna”.

De um certo modo Cristo se referia àquelas fontes, da maneira que hoje tratamos nossos hidrantes. Afinal os hidrantes nada mais são que fontes de águas artificiais espalhadas pelas cidades para socorro em momentos de emergência. Por isso numa tradução mais livre o texto poderia ser entendido da seguinte forma.

“… porque a água que eu lhe der se fará nele um hidrante a jorrar para a vida eterna”. Tradução minha.

Já imaginou se como cristãos fossemos capazes desta simplicidade pratica?

No entanto estamos muito mais para pedra-pomes que para fontes generosas de águas pluviais.

Uns são semelhantes a hidrantes vermelhos num solo também vermelho. No tempo da dificuldade todos sabem que eles existem, mas são difíceis de encontrar. Ninguém é capaz de diferenciá-los da cor do chão. Só tons sobre tons que nada dizem ou oferecem.

Outros rompem em águas tão violentas e intolerantes que em vez de apenas apagar incêndios terminam por afogar justo aqueles que deveriam ser salvos.

A religião até parece e se porta como um hidrante, daqueles bem amarelões e estereotipados. Mas na hora do fogaréu em vez de água tudo o que os aflitos encontram é um hidrante expelindo fumaça. Apenas poluição inútil entupindo os pulmões da alma.

Por um instante, imagine a revolução que representaria se quando estivéssemos em algum lugar todos sentissem em nós aquilo que enxergam nos hidrantes. A certeza de que existe água disponível em nosso interior para saciar desde a sede das crianças até os maiores incêndios emocionais.

Imagine todas as pessoas que seguem os ensinamentos de Jesus como fontes que alimentam e não ressecam, águas que arrancam o peso da sujeira e não trazem enfado, canais abertos liberando água e nada mais que água.

Saltando diante dos olhos de todos como hidrantes amarelos reluzindo no meio da terra vermelha desta vida.

Pense nisso.


DISCOPRAISE e Regis Danese em Brasília

março 3, 2009

 

discopraise-foto-de-divulgacao-5No próximo domingo DP e Regis Danese vão realizar um grande evento no Distrito Federal

Será na Facita em Taguatinga.

Ingressos a partir de R$ 15,00 em todas as lojas AGGITUS CALÇADOS.

Os portões serão abertos a partir das 14h00.

DP se apresenta às 15h00 e Regis Danese às 16h00.

Pode ir tranquilo que ainda dá tempo de participar do culto a noite na sua igreja.

Inté! 


DP no Troféu Talento 2009

março 3, 2009

trofeu-talento

 

A DISCOPRAISE foi indicada novamente esse ano ao Troféu Talento.

Estamos indicados nas categorias: MELHOR BANDA, MELHOR ÁLBUM INDEPENDENTE E MELHOR ÁLBUM POP. 

Vote em nós! rsrsrs

Segue abaixo uma entrevista que fizemos com o site oficial do evento:


Como o grupo recebeu a indicação ao prêmio Troféu Talento de melhor álbum independente?

 R – Com muita honra e alegria já que nosso trabalho não tem o amparo de distribuição e publicidade de outros músicos independentes já consolidados. Recebemos como um presente do Senhor.

 Já havia a expectativa pela indicação ou foi uma surpresa?

 R – Não tínhamos nenhuma expectativa de indicação. Foi realmente uma grata surpresa.

 O que o novo trabalho do grupo,  Se Eu Me Humilhar, traz de novidade em relação aos CDs anteriores?

 R- Este último trabalho tem uma sonoridade mais pop-rock, letras que versam sobre salvação, intimidade, cura e arrependimento. Com certeza é uma novidade em relação aos outros trabalhos que são calcados sobre a black music com letras mais evangelísticas. No entanto é importante ressaltar que não abandonamos a disco music apenas incorporamos outros elementos pop para enriquecer nosso som.

 As letras do grupo, apesar da temática gospel, possuem um sentido mais amplo sob vários aspectos. Isso foi uma opção da banda desde o início ou trata-se de algo que surgiu naturalmente?

 R – O nome do nosso ministério é DISCOPRAISE e existe um sentido nisso. É DISCO porque queremos contextualizar nosso som em relação a nossa geração, falando a língua que os não-crentes podem entender. E também é PRAISE porque acreditamos que a adoração é o maior testemunho e diferença que trazemos a sociedade como cristãos. Nossos dois primeiros CD’s são trabalhos totalmente DISCO e voltados para os não cristãos, já no último por vários motivos sentimos a direção do Senhor para um disco inteiramente PRAISE e mergulhamos fundo neste propósito.

A proposta dançante do Discopraise já fez com que o grupo sofresse algum tipo de preconceito no segmento gospel?

 R-Jamais sofremos preconceito. O trabalho de bandas como o Rebanhão e a banda Azul na década de oitenta construiu esse cenário atual onde hoje a igreja lida com muita maturidade em relação a todos os ritmos musicais. Eles sim sofreram com o preconceito. O que já encontramos foram pessoas que por motivos pessoais não se identificam com o som, o que é natural.

 A amizade desde a infância entre os integrantes do grupo contribui de que forma

para o trabalho de vocês?

 R-Não nos vemos mais como banda, nos vemos como família. O fato de caminharmos lado a lado desde crianças fez com que vivêssemos juntos todas as estações da vida até agora. Passamos pela infância, adolescência, namoros, noivados, casamentos, filhos… O resultado é que nossa intimidade já se aprofundou tanto que hoje basta um olhar durante a ministração e todos já entendem qual é a direção do Espírito Santo

 O fato de serem de Brasília traz alguma dificuldade para o grupo em termos de visibilidade?

 R – Honestamente não pensamos nisso, afinal Jesus vivia em uma cidade do interior de uma nação pobre e distante o que não o impediu de incendiar o mundo inteiro com o evangelho. Se o Senhor quiser nos dar visibilidade Ele fará. Não importa a cidade, importa o coração.

 Como vai a agenda de shows do grupo?

 R-Está abençoada graças a Deus. Temos tido a oportunidade de ministrar em vários locais da nação e num ritmo crescente;

 Na visão da banda, qual a importância de um prêmio como o Troféu Talento?

 R-Cremos que um prêmio como o Troféu Talento enriquece imensamente a música evangélica. Graças a iniciativas como essas os ministérios têm despertado a cada dia mais para a excelência em suas produções o que é bom para a igreja e principalmente para nosso Senhor que merece a perfeição. Pelo fato de termos participado observamos como a competição não nos separa, ao contrário nos une ainda mais, pois se existe uma celebridade que brilha na noite de premiação do troféu ela se chama Jesus Cristo.

 Para votar acesse: trofeutalento.com.br

Você pode votar uma vez por dia.


Sobre Anéis de Cebola e o Ultimo Dia do Ano

dezembro 31, 2008

 

 

5237fogos

 

Certa vez voltava com minha esposa para casa após uma prova realizada por ela. No caminho revisávamos suas respostas. Num determinado ponto conversamos sobre um textinho inserido na avaliação que relacionava anéis de cebola e as fases da vida. Gostei muito da redação e infelizmente não me recordo do autor, mas resumindo o que me lembro dizia basicamente o seguinte:

·         

         Você já parou para admirar uma cebola hoje? Já se deteve observando a maneira única como seus anéis transparentes se organizam? Círculos concêntricos fechando-se e abrindo-se uns sobre os outros.

        

Assim nossa existência com suas lembranças, amigos, aventuras, desafetos, traumas e alegrias é organizada em nosso coração em fases por nós chamadas de infância, puberdade, adolescência, juventude, maturidade e etc… Ciclos que se expandem e se contraem de maneira semelhante às alianças das cebolas.

        

Entender esse movimento nos capacita a vivenciar de maneira plena cada capítulo da jornada pessoal. Afinal sempre que trago a memória à beleza singular das cebolas, alcanço o entendimento de que nada na vida dura eternamente, abro meu coração para desfrutar tudo aquilo que tenho hoje. Desperto minhas emoções para as conquistas e alegrias do agora. Levantando os olhos para o final do circulo imediato me empenho ainda mais para liberar o melhor que tenho imediatamente.

 

·         

 

Era mais ou menos por ai a idéia central do texto.

 

Hoje sentindo a proximidade do fim-de-ano lembrei dos anéis de cebola. Movido pelo apelo natural da data pratiquei o exercício mental inevitável de avaliar 2008.

 

A conclusão que cheguei é de ter visto a expansão e retração de muitos ciclos nesse ano. Pessoas, lugares e responsabilidades vieram e partiram tão rápido que a sensação é de ter entrado numa cápsula do tempo e vivido vários meses a cada semana. Foram muitos anos em um. Chegar a dezembro e constatar que em todos os desafios vitórias foram alcançadas é assombroso. Tomei algumas decisões que só o tempo vai proporcionar o distanciamento necessário para que muitos entendam. Fases de profundo aprendizado se encerraram para que novos ciclos mais complexos e ricos tivessem inicio. Mas não me preocupo com o que pensam sobre meu caminho. Meu espírito livre caminha segundo a consciência do evangelho. Em harmonia com o Criador.

 

Sendo assim alguns lances de 2008 vão ficar registrados de forma destacada em meu coração.

 

O primeiro sem dúvida é o nascimento da minha segunda filha, Luísa.

Em segundo o milagre operado por Jesus em relação à saúde também dela Luísa.

O terceiro é ter participado da fundação do Ministério Braço Forte do Senhor.

E em quarto lugar o revestimento da unção para o pastorado que eu e minha esposa recebemos.

 

Quatro atos que jamais esquecerei. Quatro batalhas. Quatro vitórias.

 

Com estes triunfos em mente caminho com segurança para 2009, estou pacificado e sereno. Pronto para novos ares e altitudes.

 

No entanto se você não se sente assim fique tranqüilo. Saia da frente do computador por um instante. Vá até a geladeira, admire com respeito uma cebola e construa com ousadia os dias que virão.

 

Feliz Ano Novo.


DISCOPRAISE e HILLSONG?

novembro 14, 2008

hillsong

 

Dia 14 de novembro na Esplanada dos Ministerios em Brasília. Todo o ministerio HILLSONG da Austrália vai ministrar na capital do Brasil.

Vai ser um momento profetico e com certeza muito especial. O evento vai contar com a presença dos ministério 220v, Doxxa, PG, Comunidade da Zona Sul, Aline Barros. E nós da DISCOPRAISE tivemos a honra de receber o convite do pastor Fadi Faraj da Comunidade Ministério da Fé que está organizando esse grande show. 

Vamos estar ministrando ao lado destes grandes ministerios com toda simplicidade e gratidão. 

Se estiver na cidade ou proxímo de Brasília não perca. O show começa às 18h00.

Até lá.


Mercadão, Mortadela e Bacalhau. Parte 2

outubro 24, 2008


 

Dá uma sacada no tamanho do sanduba de mortadela servido no mercadão de São Paulo.

Para entender o porque do parte 2 no cabeçalho clique AQUI

IMPORTANTE: AMANHÃ TURNÊ “SE EU ME HUMILHAR” EM GOIÂNIA. Na Catedral da Familia com David Fantazzini.

informações AQUI

Inté


Entrevista DP no Lagoinha.com

outubro 21, 2008

 

O site lagoinha.com publicou uma entrevista onde converso com o marcelo sobre o DISCOPRAISE. 

Segue o Texto abaixo:

 

É disco. É unção. É show. É Discopraise
Com exclusividade, vocalista e líder da bandaDiscopraise fala do seu mais recente álbum, da concepção aos arranjos e lançamento, além de André Valadão como paticipação especial no disco 

Embora estejam na estrada há pouco tempo – de 2002 para cá – a experiência de estarem ministrando nas ruas nos evangelismos e também nas igrejas em que os componentes da banda são membros conferiu-lhes maturidade para prosseguirem. 

E de fato, prosseguiram. Tanto que mais que uma banda, eles são hoje um ministério, que têm na canção que compõem uma poderosa ferramenta de disseminação do evangelho. E graças à persistência do grupo, aliada à fé e a visão de levarem as suas canções aos ouvidos carentes e corações famintos por mais de Deus é que os cinco garotos do cerrado brasiliense do grupo Discopraise – Clayton O’Lee (vocal), Jota Albuquerque (Baixo), Cláudio Gomez (Pianos), Davi Moreno (guitarras) e Alysson Villefort (batera) – têm ido cada vez mais longe.

O primeiro trabalho – Transformou, de 2002 – foi gravado no eixo Brasília – BH – São Paulo e contou com a colaboração de artistas seculares de renome como Wilson Sideral, o PJ do Jota Quest e Glauco Anastácia. Decorridos cinco anos, mais gente de peso se uniria ao grupo para gravar o novo trabalho – Vai Tudo Muito Bem, de 2007. Estes discos foram seguidos por duas turnês que passaram por igrejas e festivais de referência no meio cristão em várias capitais como São Paulo, Florianópolis, Cuiabá, Maceió, Rio de Janeiro, Brasília e Belo Horizonte, só para citar algumas. O grupo chegou a ser convidado para apresentações ao vivo em veículos de comunicação de expressão como a Rede Globo, a Rádio Transamérica e a Rede Record.

Em razão do reconhecimento e da projeção que os cinco garotos vêm obtendo, não só no meio secular, mas principalmente no cristão, eles receberam três indicações ao Troféu Talento de 2008 nas categorias Melhor Álbum Pop, Melhor Banda e Melhor Vídeo-Clip do ano. Era mais uma prova que serviria de confirmação ao chamado de cada um na hora de formar a banda. Ou melhor: o ministério. 

Atualmente, o Discopraise se vê às voltas com seu mais recente trabalho, Se Eu Me Humilhar, já lançado, que traz a participação especial de André Valadão. A adoração é o carro chefe e o fio condutor desse novo álbum, que aliam música e poesia de forma inconfundível. O trabalho traduz bem a maturidade do grupo em todos os sentidos – tanto musical como espiritualmente.  

A fim de saber desse mais recente álbum Se Eu Me Humilhar, conversamos com o líder e vocalista da banda, Clayton O´Lee, que gentil e prontamente nos concedeu a presente entrevista, na qual ele tambem fala da recente participação em mais uma edição do histórico e já consagrado evento Confrajovem, em Lagoinha, que aconteceu em meados desse ano. Eis então a entrevista, com exclusividade:

Lagoinha.com: Como distingui esse novo álbum em relação aos dois primeiros no tocante às canções, composições, aos arranjos, às participações e apoio e quanto tempo decorreu entre o primeiro e esse atual disco? 
Clayton
 O´Lee: Com certeza, esse disco representa uma mudança na sonoridade. Os nossos primeiros cd’s tinham arranjos mais elaborados e quando começamos a gerar esse trabalho, queriamos priorizar a simplicidade. O resultado é de uma clareza que nos agrada muito. Todas as letras falam sobre experiências que vivemos. Não são fruto de poesia apenas, mas de momentos e caminhadas reais ao lado do Pai. 

Lagoinha.com: O que diria da participação de André Valadão? Como foi costurado tudo de forma a haver essa participação e como ele reagiu ao convite? 
Clayton:
 A participação de André Valadão foi um grande presente de Deus. O convite passou por nosso produtor, Ruben Di Souza, um grande amigo em comum. O André aceitou imediatamente para nossa alegria. E cantou a música “Se Eu Me Humilhar” com uma unção tocante.  

Lagoinha.com: A julgar por esse novo trabalho em relação aos dois primeiros, na sua opinião, houve um maior amadurecimento pessoal e profissional seu e de sua banda? 
Clayton:
 Somos jovens e cremos que a cada dia temos muito o que crescer e aprender. Sem duvida, esse trabalho é mais amadurecido. Hoje encontramos um equilibrio muito feliz na nossa relação como membros de ministérios, com nossas famílias e igrejas, inclusive na forma de fechar eventos, sempre avaliando o melhor para todos. Com certeza, essa maturidade reflete naquilo que temos recebido do Senhor. 

Lagoinha.com: O que diria desse novo projeto em termos de tempo de produção, entre o início das composições até a arte final? Demorou muito? Foi árduo? 
Clayton:
 Foi, com certeza, nosso trabalho mais tranqüilo. Nossos outros cd´s foram gravados fora de Brasília, o que muitas vezes torna o processo todo bem puxado e desgastante. Nesse foi diferente. Produzimos tudo perto de casa, dos nossos filhos e de nossas esposas, o que, com certeza, trouxe leveza a toda produção. 

Lagoinha.com: Por estar mais voltado para a adoração, na sua opinião, esse novo álbum traduz bem a nova fase que o grupo está vivendo ou esse, digamos, estilo, foi adotado por uma questão de tendência de mercado e/ou estratégia de marketing? 
Clayton:
 Quando começamos o Discopraise, tínhamos o sonho de um ministerio que fosse DISCO – o som que usaríamos para alcançar os não cristãos – mas também queriamos uma banda que fosse PRAISE – ou seja, tomar aqueles que têm encontrado Jesus e caminhar com eles até a Sala do Trono. Por isso hoje, cremos que estamos mostrando um outro lado do nosso ministério, que é o lado PRAISE. No entanto, quem já foi em alguma ministração do Discopraise sabe que em todos os shows ou ministrações, temos celebração e muita adoração. 

Lagoinha.com: Se tivesse de traçar uma trajetória e um paralelo da carreira do grupo desde quando começaram até hoje, o que diria em termos de frutos, conquistas e aprendizado? 
Clayton:
 Diria que o Senhor tem nos dado muito mais do que pedimos ou sonhamos. A começar por essa entrevista. Jamais imaginávamos um dia conversar com um Portal da importância do Lagoinha.com e essas surpresas se espalham para tudo. Somos muito gratos por poder viajar por todo o País anunciando a mensagem da cruz, por todos os amigos que temos feito nesse percurso, por todos os homens e mulheres de Deus que têm sido usados para nos ensinar. Com muita humildade, recebemos tudo o que o Jesus liberou sobre nós e temos a franqueza de reconhecer que nEle o melhor ainda está por vir. 

Lagoinha.com: O que diria da vinda, participação e ministração em Lagoinha no Confrajovem em meados desse ano? Representou um novo marco para o grupo? 
Clayton: Estar em Lagoinha (Igreja Batista da Lagoinha)é sempre uma benção muito grande. Os dias no
 confrajovem nos marcaram profundamente. Cada dia teve uma unção diferente e uma ação especifica do Espírito Santo. Sempre que temos a oportunidade de estar em Lagoinha recebemos do Senhor uma habilitação nova, para alçar novos vôos, novas visões, novas canções. O Confra derramou o novo de Deus sobre nossos corações e, com certeza, renovou nossas forças para caminharmos ainda mais apaixonados por Jesus. 

Lagoinha.com: Como está o trabalho de lançamento e divulgação desse novo álbum? O que tem planejado  e o que tem percebido em relação a aceitação do mesmo? 
Clayton:
 Este novo trabalho representa uma abertura muito grande para eventos que ainda não tinhamos participado. Se antes participávamos muito de shows de rua e evangelismos de impacto, hoje também participamos de conferências proféticas e congressos de louvor e adoração. A aceitação tem sido excelente. E planejamos trabalhar por mais um tempo este disco antes de lançarmos algum trabalho novo. 

Lagoinha.com: As composições desse novo álbum possuem letras fortes e marcantes. Essas letras são frutos de experiências suas, da banda, ou de percepções pessoais ao logo da trajetória de vocês como músicos, na vida cristã e junto ao povo e Deus? 
Clayton:
 Todas as letras do Discopraise são muito pessoais. Quem nos conhece mais de perto sabe que sempre escrevemos baseados naquilo que estamos vivendo em Deus. Neste trabalho, todas as músicas são fruto de testemunhos pessoais ou como banda. Mas sempre pautados na nossa caminhada com Jesus.  

Lagoinha.com: Uma palavra final acerca desse novo álbum, especialmente para quem ainda não o conhece e um recadinho aos internautas do Lagoinha.com. 
Clayton:
 Que o Senhor seja eternamente nossa fonte, colheita e herança, como é dito na canção título desse nosso recente álbum, Se Eu Me Humilhar.  

::Por Marcelo Ferreira
Jornalista
marcelo.ferreira@lagoinha.com

 

Meu muito obrigado ao Marcelo o todo o time do Lagoinha.com que sempre nos cobrem de bençãos. 

Para ler direto no site da lagoinha clique aqui


Vamos Ajudar a Clara!

outubro 17, 2008

Amados essa historia é linda e com a nossa ajuda vai ter um final feliz. 

acesse o site se emocione e ajude a espalhar esse link para todos os seus amigos. Juntos podemos fazer diferença.

 

http://www.umrealporumsonho.com.br

=)


São Paulo: Mercadão, Mortadela e Bacalhau

setembro 18, 2008

Eu amo São Paulo. É uma cidade que tem tudo haver comigo. Gosto da diversidade, do movimento e da comida. Tanto que nessa ultima passagem pela cidade realizei um sonho gastronômico.

 

Comer no mercado municipal.

Fomos eu e Junior. Cruzando aquela selva de pedra em busca de duas iguarias únicas. O sanduíche de mortadela e o pastel de bacalhau.

 Já na entrada se sente que aquele vai ser um almoço cultural. O mercadão (como os paulistas chamam o lugar) é lindo. Com aquela arquitetura cheia de detalhes, rostos, flores, bichos e vitrais. Para um brasiliense como eu acostumado a nossa arquitetura toda limpa e minimalista é como uma overdose de informações. Maravilha.

De uma senhora muito simpática de quem compramos umas eco-bags do mercado ouvimos a historia sobre a origem do sanduíche. Segundo ela a uns 50 e poucos anos atrás um homem pediu um sanduíche de mortadela no mercadão e reclamou com o Seu Mane dizendo que ele estava economizando no recheio. Seu Mane então resolveu entupir o homem de tanta mortadela colocando uns três dedos de recheio no pão. Pronto. Sucesso instantâneo que já dura mais de 50 anos.

 E foi lá no mesmo balcão que eu e Junior pedimos os nossos sanduíches de mortadela. Descrever o sabor é praticamente impossível. Acredito que a foto possa dizer mais do que qualquer comentário. O sanduíche é simplesmente perfeito.

 Do Mané  nos estapeamos pra ver quem chegava primeiro no balcão do Hocca, o melhor pastel de bacalhau da via láctea. 15 minutos de fila, 5 minutos de espera no balcão e 150 gramas de recheio.

 Com certeza uma das melhores refeições da minha breve vida. Quando for até Sampa não deixe de conferir.

 Ps. Amanhã impressões sobre a expo cristã.

 

 

 


Ao Vivo da Expo Cristã 2008

setembro 8, 2008

Vai começar mais uma EXPOCRISTÃ.

Esse ano vai acontecer de 09 a 14 de setembro no tradicional expo center norte. Com certeza a feira cresce a cada ano provando que hoje os evangélicos representam um naco importante da econômia local. É o mais próximo da Disneylandia que muita gente já foi.

Os maiores nomes da música, literatura e pregação. As maiores e melhores empresas de áudio. Programinhas de computador que resolvem a organização das igrejas. É realmente uma festa.

A expêriencia do DISCOPRAISE na expo foi muito legal. Aconteceu em 2005. Tocamos em duas apresentações. Uma sozinhos, onde conhecemos um cara que é simpatia pura o Robson Nascimento.

Na outra abrimos para o Diante do Trono que estava lançando o Dvd Ainda Existe Uma Cruz.

Foi muito bom. A primeira vez que vimos a moçada do DT de perto. Aconteceu um momento muito espiritual durante esse encontro que nos marcou profunda e sinceramente.

Nos anos que vieram depois de 2005 não comparecemos ao evento por varios fatores. Mas sempre tinha alguem nosso por lá.

Agora em 2008 não vamos tocar. No entanto vou ir a São Paulo respirar esse evento de perto. Vou sem expectativas. De coração aberto.

Vou procurar fazer uma coberturazinha Quase Ao vivo mais uma vez aqui no blog. Talvez use o Twiter do DISCOPRAISE.

Aliás não comentei ainda mas daqui a poucos dias vem muitas novidades ai com o DP.

Site novo, Video Clip novo com o André Valadão, Camisetas Oficiais do DISCOPRAISE feitas por uma grande marca. Muita coisa boa. Que vou revelando aos poucos para todo mundo.

Tô de volta a internet.

Yesssssss!!


Um Inverno Muito Frio

julho 14, 2008

 Quantas saudades desse espaço aqui.

Já faz algum tempo que estou sem internet em casa.

A Julia resolveu brincar com nosso modem e até hoje ninguem encontrou algumas peças do coitado. Já encomendei as peças mas devido a greve dos correios ainda não chegaram. Assim entrei no maior periodo de jejum compulsório de internet da minha vida. Mas estou me saindo bem, graças a Deus descobri que não sou escravo emocional da rede. Tenho vivido sem numa boa.

Hoje tive que entrar numa lan-house para responder algumas entrevistas e não resisti uma espiada no blog. Me surpreendeu o numero de acessos. Achei que isso aqui estaria jogado as moscas mas vi que o bloguinho ganhou vida própria, já não depende totalmente de mim. Os posts continuam sendo acessados, comentários chegando, informações correndo a rede. O blog se tornou meio como aquelas samambaias de jardim. Por mais que agente esqueça de regar elas ainda conseguem sobreviver.

Em breve vou voltar a atualizar diariamente. Estou cheio de textos e notícias.

Algumas da ultimas é que a música Se Eu Me Humilhar entrou no Top 10 da Radio Fonte da Vida com apenas dois dias na programação. (Thanks Lord!) E a outra é que essa semana o DISCOPRAISE vai estar ministrando no Confrajovem na Batista da Lagoinha. Vamos tocar na Quinta, Sabado e Domingo. É um grande evento e espero na medida do possivel enviar noticias.

Estou me recuperando de uma Laringite que peguei essa semana e me deixou TOTALMENTE sem voz. Fiquei o fim-de-semana me comunicando com gestos. Mas Quinta feira vou estar inteiro no Confrajovem se Deus quiser.

Moçada por hora é isso. Muitas saudades. Agente se vê em breve.


Flyer

maio 29, 2008

Depois de muito tempo sem postar tentei atualizar o maximo de informações que consegui. Ficou mais para Flog do que Blog mas pelo menos dá pra sentir um pouco do que rolou nos ultimos dias.

Vocês vão notar que existem postagens sobre assuntos antigos e outros recentes. É que muitas vezes preparo os rascunhos dos posts e não atualizo. Assim o que era um assunto fresco se torna amanhecido. Mas tem muita coisa para espiar e ler. DIVIRTAM-SE!

 

Abaixo os flyers do dois próximos shows.

 

 

COMPAREÇAM GENTE BOA DE DEUS


Saudades do Tribal Generation

maio 29, 2008

 

Imagine pessoas de 22 países reunidas em um só lugar.

Agora imagine várias tribos alternativas Rappers, Hippies, Metaleiros, Skatistas, Grafiteiros, Acrobatas, Motoqueiros, Performers, Pastores, Músicos, Cozinheiros, Familias, ONG’s, Pacifistas, Ecologistas… e por ai vai…

Visualize esse caldeirão de gente sintonizada na frequência chamada Jesus Cristo. Todos lado a lado na mais perfeita harmonia, como se a harmonia fosse algo comum a todos de todo o planeta.

Isso é o TRIBAL GENERATION.

Como ministério nós do DP sempre sonhamos em poder participar. Esse ano o Senhor abriu essa porta. O TRIBAL GENERATION GLOBAL aconteceu em Uberlândia MG. Aprendemos muito sobre como somos todos tão parecidos apesar de a primeira vista soarmos tão diferentes.

Esperamos poder voltar muitos anos mais.


Ensaios, Viagens Sônicas e Pro Tools com Poeira

maio 29, 2008

Imagens dos ensaios para o DVD.